terça-feira, 28 de dezembro de 2010

(...) you're everything.

Sim. Posso ser uma péssima amiga. Afinal, que tipo de amiga sou eu que não grita o tempo todo, ou pelo ou menos todos os dias o quanto te ama? Não gosto de melações, tá. Isso não é óbvio. Mas com você é diferente, sabia? Se pudesse te colocaria dentro de uma caixinha enfeitada e perfumada pra ninguém nesse mundo te roubar de mim ou machucar você. Eu tenho super proteção contigo. Sabe, quando estou com você me sinto mais feliz, mais completa, até mais forte. E parece que nada nesse mundo pode nos deter.
Eu não sei explicar, mas o que eu sinto por você é tão forte que ultrapassa qualquer coisa. Enfrentamos tudo nesse mundo; A distância, os ciúmes, as novas amizades, as mudanças, as pequenas brigas, os namorados (...) Continuamos unidas. São anos e anos juntas, foram lágrimas, sorrisos, festas, momentos, infância e adolescência. E sei que muita coisa ainda está por vir. A única coisa que peço, é que não me deixe. E se for me deixar, que me ensine a viver sem você porque isso eu não sei. Você é uma garota genial. Que sabe medir as palavras, que as vezes até esquece os mimos, mas nada que eu não tolere. Não pega no pé, não me esquece. Sabe quando deve me abraçar, sabe quando eu preciso ficar sozinha e principalmente, sabe puxar minha orelha. Amiga é isso. Não é apoiar tudo. É saber que se eu tiver que fazer alguma merda eu vou fazer, mas que você sempre estará por lá me lembrando das conseqüências.
Depois de tanto tempo juntas, o que era amizade virou irmandade. Quando eu acho que ninguém mais nesse mundo está comigo, aparece o número do teu telefone na cabeça e eu vou correndo te ligar, pra desabafar as coisas que você já está careca de saber. Só você pra aturar querendo ou não, meus ataques. Meus amores. Meus desabafos. Minhas loucuras. Minhas crises. Meus ciúmes. Minhas lágrimas. Minhas risadas escandalosas. Pois é, você apareceu na minha vida por acaso, mas não é a toa que permanece nela. Eu vejo o quanto nós duas fazemos para que nossa amizade cresça. Se nos afastamos, logo lembramos uma a outra o quanto estamos com saudades (...) E é isso que eu prevaleço. Perto de você amiga, as outras são as outras. Nossa amizade não é por tempo, não é simplesmente porque nos conhecemos a oito anos, não é amizade de subnick, nem de depoimento, nem de fotinhos (...) É amizade que cresce, amizade que confia, amizade que melhora, amizade pro que der e vier. Eu te amo de um jeito louco , de um jeito meu. Só peço que nunca desconfie do amor que eu sinto por você irmã. Obrigada por tudo que fez e faz por mim durante todo esse tempo. Desculpa por ser tão chata. Você é a coisa mais preciosa que eu tenho, e que eu me orgulho de ter. Musa inspiradora da Leth Mirandela s2.
Dedicado a Bárbara Ramos, Melhor Amiga.

Nenhum comentário:

Postar um comentário